Esporte

Treinamento da CBF tenta padronizar os critérios de mão na bola

Esporte 16/02/2017/ 11:39:07
Treinamento da CBF tenta padronizar os critérios de mão na bola
Coronel Marinho, diretor da Comissão de Arbitragem da CBF, esteve à frente do treinamento Divulgação


Para tentar padronizar e evitar mais polemicas na arbitragem, a Comissão de Arbitragem da CBF realizou um programa especial de treinamentos para os árbitros nesta quinta-feira (16). A ideia é auxiliar juízes e bandeirinhas para que os critérios sejam os mesmos e diminua os problemas dentro de campo.



Dormiu? Campeonato Paulista e Libertadores rechearam a quarta-feira de gols. Assista



Eliminações precoces na Copa do Brasil causam demissão de dois treinadores



Fluminense faz campanha nas redes sociais por golaço de Scarpa no Prêmio Puskas



O evento contou com a participação apenas de árbitros e assistentes pertencentes ao quadro da Fifa - masculino e feminino - e o "confronto" bola na mão x mão na bola mereceu um capítulo à parte. Foram exibidos vários vídeos de lances, houve discussão e orientações foram passadas visando a padronização.





Juízes e bandeirinhas também receberam um folheto explicativo de lances em que existe a infração e outros que não. O material tem como base o trabalho da Comissão de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol. O tenente-coronel Marcos Marinho, diretor da Comissão de Arbitragem da CBF, disse que a uniformização dos critérios, e sua aplicação, é uma das metas a serem perseguidas este ano, não só nos campeonatos e torneios organizados pela entidade, mas como nos estaduais.



"Reforçamos (no treinamento) os critérios. Abordamos as dúvidas com vídeos dos principais pontos. Carrinho com o braço aberto é pênalti (se houver contato com a bola), porque o jogador aumentou o volume do corpo", declarou.





Em contrapartida, quando o chute é dado muito próximo do corpo do jogador que defende (até 2 metros) não existe falta, porque não há tempo de reação do defensor para evitar que a bola toque em seu braço. E também para ele fazer um movimento deliberado do braço em direção à bola, o que caracterizaria uma infração.



"Existem lances muitos rápidos, mas vários aspectos devem ser considerados. A distância (entre o chute e o corpo do adversário), a posição natural dos braços, a direção da bola...", concluiu.





O primeiro teste para os árbitros após os treinamentos da CBF será neste final de semana, com as rodadas do estaduais.





Fonte: r7.com

Outras Notícias